Sobre cabelo natural, dreads, alisamentos e etc.




    Oi genteeeeeeee, que saudade! Antes de começar a falar sobre o assunto do post queria pedir para todos vocês curtirem a fan page do blog, porque assim dá para ficar sabendo quando tem post novo no blog. Mas enfim, vamos ao assunto do dia. Juro que nunca esperei que um dia eu falaria  de um assunto como esse, ou então pensaria em fazer isso. Porém, depois de todo esse tempo na transição capilar, minha consciência, meus hábitos, minha mente, tudo mudou. Tenho que admitir que antes eu era apenas mais uma das pessoas que julgavam o cabelo cacheado/crespo natural, achava que progressivas e relaxamentos eram a única saída, e tudo além do "cabelo liso perfeito sem nenhum fio em pé" era lixo, inútil, e um problema na minha vida. E posso afirmar que eu não sou a única que pensava assim, afinal, hoje ainda existe isso em todos os cantos do mundo. Foi graças a isso que eu comecei a fazer relaxamentos e etc, graças aos ignorantes que me fizeram engolir essa mentira, e enxergar a vida de um jeito só. Talvez eles não tenham tanta culpa assim, esse pensamento vem de gerações antigas, e eles simplesmente, assim como eu, nasceram ouvindo essas coisas, e praticaram logo após de conseguirem a boca para falar. Mas agora, depois de um tempão, eu ganhei uma consciência diferente e um olhar novo. 
       Se eu quiser deixar meu cabelo natural, eu posso? Se eu quiser fazer um super black no cabelo, eu posso? Se eu quiser pintar meu cabelo, eu posso? Se eu quiser cortar o meu cabelo em um tamanho consideravelmente curto, eu posso? Se eu quiser colocar dreads ou tranças no cabelo, EU POSSO? Sério isso? Sério que precisamos pensar no que todas as pessoas vão falar de ruim ou não daquilo que não é nem deles? Eu estraguei boa parte da minha vida por isso, me deixei levar pelos comentários maldosos para entrar numa terrível prisão onde sair não é uma opção muito fácil. E isso dói muito, deixar aquilo que é seu só para se encaixar numa sociedade normal e chata.
    Uma coisa é você alisar o cabelo por opção, sem ninguém dar palpites, e outra é ter que entrar nessa linha de alisamentos porque te impuseram isso, percebem a diferença? Eu certamente entrei na transição capilar porque não aguentava mais ficar nessa de passar chapinha toda semana, de ter que ir no salão de três em três meses gastar uma grana e ficar lá um tempão sentindo cheiro daquele produto fedorento que queimava a minha cabeça, de não ir na piscina nem na praia porque minha raiz já estava crescendo e meu cabelo ia estragar todo com a água, de ter que fugir da chuva mesmo querendo brincar nela, de me sentir presa. Porque essa é sem dúvida a pior sensação do mundo. Depois de um ano e quase quatro meses nessa luta contra as duas texturas, já estou finalmente chegando ao estágio final disso tudo. E tô pensando em por enquanto por tranças nele, e aí? O que a sociedade vai fazer sobre isso? Rir ou comentar coisas ruins? Não ligo para isso, se está bom para mim, tá maravilhoso, tá ótimo, e mais do que tudo, está com o meu jeito. Entra na paz e mergulha nisso, vive para você, e não para os outros. 

                                                                         Image and video hosting by TinyPic

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Me identifiquei completamente com o texto, pois eu também pensava que toda cabelo tinha que ser liso perfeito, e também cansei de passar anta chapinha e produtos de alisamento. Foi ai que um dia cai na real e vi que ali não era eu e me aceitei do jeito que Deus me fez. Agora que eu tirei todo o alisamento do meu cabelo eu me acho a cada dia mais diva com meus cachos. :)

    www.blogespacoglamour.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que se identificou com o texto, sempre fico muito feliz quando isso acontece. Ainda bem que assim como nós, as pessoas estão começando a ter uma nova consciência sobre esse assunto tão delicado, e espero que com o decorrer do tempo isso se multiplique. A melhor coisa do mundo é gostar de você do seu jeito, não concorda? Beijocassss.

      Excluir
  3. Adorei o texto Mari, me identifiquei bastante. Ainda mais agora, que estou passando pelo momento de deixar a chapinha e a química de lado. E deixar uma nova eu nascer, mas com meus cabelos antigos e naturais. Penso agora igual a você, chega de ligar para o que os outros pensam a vamos ser felizes e naturais! Rs.

    Beijos flor.

    pertodos17.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, é muito legal saber que não sou a única que está passando por essa fase e abrindo a mente para todas as coisas belas da vida.Adeus chapinha e olá novo (e antigo) cabelo. E liberdade pra dentro da cachola. Beijocasss

      Excluir

© Irradiar Estrelas. Powered by Blogger :: Voltar ao topo imagem-logo